Mitos sobre o café!

CAFÉ É TUDO IGUAL

O Brasil é o maior produtor de café do mundo e cada região tem um solo com características diferentes. A colheita, processo pós-colheita, torra também fazem diferença na qualidade e sabor.

Café produzidos em outros países, não são iguais os produzidos no Brasil.

Os métodos de extrações, temperatura da água, moagem, técnicas usadas no preparo, também influenciam.

Ex. O mesmo café extraído no mesmo método, mas usando moagens diferente, terá um resultado diferente.

CAFÉ É AMARGO

MITO TOTAL!

Café de boa qualidade e com torra equilibrada, tem doçura, notas carameladas, achocolatas e/ou frutadas

Grãos de torra forte ou extraforte são usadas em cafés de baixa qualidade para disfarçar defeitos e impurezas, como como paus, pedras, cascas, grãos verdes, grãos podres e entre outros, na verdade os grãos e as impurezas estão queimados e por isso o sabor amargo.

NÃO PODE POR AÇÚCAR NO CAFÉ

Pode sim, o café pode ser degustado do jeito que preferir, mas quando o café é bom, ele tem doçura natural e pouco amargor, dispensando o açúcar.

Dica: Quando provar um bom café, experimente sem açúcar e sinta os sabores e aromas.

CAFÉ FAZ MAL PARA A SAÚDE

Café de qualidade não contém impurezas que podem prejudicar a saúde e sim benefícios, como prevenção do câncer, emagrecimento, prevenção de diabetes, Alzheimer, depressão, estresse e bom funcionamento do intestino.

NÃO PODE FERVER A ÁGUA

A água deve ser fervida, o café é torrado em temperaturas altas e a água quente não tem a capacidade de queimar o café.

O café é composto por várias substâncias que precisam de altas temperaturas para serem diluídas e a extração homogênea.

Outro fato é que a água não ferve a 100° em todas as regiões do Brasil, exceto em cidades no nível do mar, mas depende de algumas variáveis.

Para acabar de vez com a dúvida, a temperatura ideal varia entre 92 e 96 graus, se não tem um termômetro, ferva a água e espere um minuto para coar o café, a cada um minuto a água perde 1° grau de temperatura.

CAFÉ ESPRESSO É MAIS SOBOROSO QUE O COADO

O café espresso é extraído através da pressão do pó no filtro. Essa pressão acentua todas as características dos grãos, acentua o corpo e o sabor.

Os métodos coados permitem que os óleos essenciais se sobressaiam, resultando em um café menos cremoso ou encorpado, mas não deixa de ser um café cheio de sabores e notas aromáticas.

Deixe um comentário